fbpx
Fale conosco: (11) 3951.5407

Retrofit com foco na economia

Uma pesquisa de universidades dos Estados Unidos e França, denominado “Data analytics for simplifying thermal efficiency planning in cities” (link) apresentou um dado alarmante: 60% de todo o CO2 emitido pelos Estados Unidos são provenientes de prédios antigos.

A publicação da pesquisa trouxe novo foco para os benefícios do RETROFIT.
Desde a década de 1990, quando os projetos de retrofit começaram a ganhar força na Europa e nos Estados Unidos, a utilização da arquitetura e engenharia para revitalizar prédios antigos vem gerando mais que uma cara nova para velhos edifícios.
A inteligência na construção dos projetos, que aplicam novas tecnologias e visão estratégica de operação considerando a eficiência em sua futura utilização, sustentam toda a execução dos projetos pelo seu principal ganho: a eficiência.
Entre os benefícios do retrofit podemos citar:
  • Redução na demanda de água, com uso de equipamentos inteligentes e reaproveitamento de água da chuva;
  • Redução na demanda de energia, principalmente pela atualização de equipamentos de iluminação e climatização mais inteligentes;
  • Melhoria do bem estar, com ações de paisagismo e arborização que diminuem também o calor e os índices de poluição atmosférica.
  • Evita demolições e seus custos, mas gera empregos em suas execuções;
  • Valorização do imóvel de forma acentuada (link).

 

Grande parte dos sistemas instalados em prédios antigos possui significativo potencial de economia de energia e os projetos podem gerar reduções consideráveis em toda a cadeia do negócio. A fábrica da Vipal Borrachas por exemplo, em sua planta de Nova Prata-RS, reduziu o consumo diário de água de 5.500 litros para menos de 1.500 litros/dia. (link).
Ganhos com a atualização da iluminação podem gerar economia no consumo de energia e melhorias na ergonomia e produtividade dos funcionários. Desde o plano de manutenção do novo sistema de iluminação, incluindo periodicidade de limpeza dos equipamentos e substituição programada de lâmpadas, até a adequação às normas exigidas por órgãos como o Corpo de Bombeiros, Ministério do Trabalho e o Departamento de Controle do Uso de Imóveis (Contru), tudo é alvo de análise focando economia e melhor produtividade.
“O retrofit ou substituição das fontes de luz e/ou luminárias por equipamentos mais modernos e a incorporação de controles com, por exemplo, dimerização, possibilita aos usuários economizar energia, economizar recursos e adaptar a luz a um maior nível de conforto”, observa Isac Roizenblatt, diretor-técnico da Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux). (link)

A climatização neste filme: bandido ou mocinho

Mais de 44% da energia consumida pelos prédios nos EUA são para aquecer ou refriar os ambientes. O que é responsável por 20% de toda a emissão de CO2 do país. (link) Atualizar estes equipamentos e projetos passou a ser estratégico e quase indispensável.
No Empire States Building, um prédio de 1931 com mais de 100 andares, o retrofit proporcionou melhor conforto térmico e acústico, aumentou a produtividade dos funcionários, gerando uma economia mensal de R$ 10 milhões, graças a menor utilização de ar condicionado e melhor aproveitamento da iluminação natural (link).
Além do projeto, como já citamos no artigo sobre eficiencia energética, hoje nós já instalamos placas coletoras de calor interligadas ao sistemas de refrigeração de volume variável, conseguindo uma redução de consumo de até 40% em sistema de VRV/VRF nos dias mais quentes (link).

Caso deseje conhecer os benefícios do retrofit em suas instalações, entre em contato conosco, estamos prontos para atendê-lo.

Compartilhar postagem
  , , ,